Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
WILLIAM MENDONÇA

Minha poesia é fugaz e inútil maresia, raiz de ventania ...
willmendonca - WILLIAM MENDONÇA

Textos & Poesias || Sonetos
Imprimir
GALOPE
Autor(a): WILLIAM MENDONÇA
GALOPE

Cavalo feito de alquimia e vento,
veloz miragem que domina o tempo,
o poema é sempre muito mais que o poeta,
vértice do universo, que é divino.

No galope, descubro imensidões
de delírios que brotam como rios,
sóis que desbotam, rastros desenhados
na insanidade amarga de quem voa ...

E a crina feita em asas, sem limites,
é onde me agarro, como às catedrais
que se erguem sobre nuvens, implausíveis.

E as patas já não deixam rastros - olhos
mostram as luzes do caminho aberto ...
No galope de sonho, enfim, sou poeta!

(direitos reservados)
visite www.williammendonca.com

Publicado no site: O Melhor da Web em 04/05/2008
Código do Texto: 3282
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!
É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!

Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto
Meus Textos...







Galeria de Fãs