Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
JOSEMIR TADEU DE SOUZA

poetas, deveriam ser mais respeitados,pois espargem verdades, sob forma de sonhos.
josemiraolongo - JOSEMIR TADEU DE SOUZA

Textos & Poesias || Prosa Poética
Imprimir
a água que me veste...
Autor(a): JOSEMIR TADEU DE SOUZA
a água que me veste...

Quando em mim a água escorre
como o moleque serelepe, que corre,
sinto que quem morre
é justamente alguém inserido no afã de ser, me segue,
e sem conseguir fazer-se leve
subtrai-se...

Nos ditames que sublimam,
eu, água assumida,
faço-me corpo posto em vida,
pois que entendo agora,
o que lá na esquina
se enleva e enriquece sinas
vertendo as cores do meu interior,
que suave passeia,
feito pássaro, que voando meneia,
o curso dos deuses...

O abluir suave, que se esparge
em minha toda nua face,
faz-se, nasce,
como a fenícula pura,
que jamais fenece,
pois que não tem tempo...
tem que estar sempre
descobrindo o rumo do vento,
pra poder ouvir os seus dizeres
e neles,
fazer-se eco...

Quando se inicia
feito chuva abençoada,
a razão que de emoção se veste
cobrindo de amor o dia,
é que a alma desconfia
que nela se cria,
o fio tecendo-se
através da tênue linha
que em entrelaces,
dá beleza e realce
ao que faz tear...
ao linho...
ao limbo...
ao puro...
ao poeta,
que de forma aberta
recebe em seu todo,
o banhar-se pela natureza
enquanto os jatos d'água revezam-se
como fossem reza...
como fossem fontes serenas
do que se fez em mim, através Dele...

Justo aí,
conjugo o verbo amar
em tempo e concordância diferentes...
talvez nessa hora
eu possa em prosa
versejar, saudando a rosa.
E orar, saudando o espinho...

josemir (ao longo...)




Publicado no site: O Melhor da Web em 07/02/2010
Código do Texto: 50200
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!
É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!

Comente esse Texto - Total comentários: 3
Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto
Meus Textos...







Galeria de Fãs