Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
EDUARDO EUGÊNIO BATISTA

A vida não procura a morte, se você sabiamente, não optar por merecê-la!
Setedados - EDUARDO EUGÊNIO BATISTA

Textos & Poesias || Poesia
Imprimir
AMPULHETA
Autor(a): EDUARDO EUGÊNIO BATISTA
AMPULHETA

Olhando para quem fica, que olha para quem passa,
recomeço rasgando o passado para aliviar os passos.
Passado que não passa, futuro que não chega.
Fui dormir e o computador ligou sozinho,
mouse e imagens moviam-se na escuridão da sala.
Entrei em silêncio,
nessa noite fui fantasma do fantasma.
Outra noite ele jogou água fria na minha testa,
no peito, impedindo-me de romper seu celibato.
O que acontece comigo acontece a você peregrinação dos ovários.
Há também dejetos mentais a serem analisados,
sou uma pessoa curvada pela cultura, me perdoe a deselegância.
Mamãe meu lado grosseiro expandiu!
Sou macaco, homem das cavernas,
materialista e imbecil!
Acordo, recordo e discordo
continuar meus sonhos descontados da realidade.


PS. Meu cantinho dedicado às poesias e
textos literários de autoria da minha sobrinha
Ariane Batista, estudante universitária de História.


Publicado no site: O Melhor da Web em 25/04/2010
Código do Texto: 54358
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!
É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!

Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto
Meus Textos...




[ 1311 ] Texto s indicado s , porém não é o autor.




Galeria de Fãs