Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
EDUARDO EUGÊNIO BATISTA

A vida não procura a morte, se você sabiamente, não optar por merecê-la!
Setedados - EDUARDO EUGÊNIO BATISTA

Textos & Poesias || Sonetos
Imprimir
PEQUENINA MORTE
Autor(a): EDUARDO EUGÊNIO BATISTA
PEQUENINA MORTE


Embaixo de uma cumeeira da casa abandonada,
Vejo um filhotinho de pardal despenado sem vida...
De nada lhe valeu o par de asas durante sua caída,
Que sem a boa sorte fez da morte a próxima morada.

A dor que me invade é tamanha, me entristece a alma,
Será um chilrear a menos em todos os dias de alvorada.
Uma algazarra de felicidade que ao vê-los nos acalma.
A vida seria muito triste sem essa linda passarinhada.

Fico a olhar o pobre passarinho que despencou do ninho
E torcendo para que lá no telhado tenha um irmãozinho.
É nessas horas que nos imaginando grandes e fortes...

Nós percebemos que este mundo real tão pequenino,
Que luta pela sobrevivência, nos mostra em seu cantinho
A impotência que temos diante das nossas próprias mortes.


Eduardo Eugênio Batista.


Publicado no site: O Melhor da Web em 10/05/2010
Código do Texto: 55494
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!
É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!

Comente esse Texto - Total comentários: 10
Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto
Meus Textos...




[ 1291 ] Texto s indicado s , porém não é o autor.




Galeria de Fãs