Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
JOSEMIR TADEU DE SOUZA

poetas, deveriam ser mais respeitados,pois espargem verdades, sob forma de sonhos.
josemiraolongo - JOSEMIR TADEU DE SOUZA

Textos & Poesias || Contos
Imprimir
os "contistas" da net...
Autor(a): JOSEMIR TADEU DE SOUZA
os "contistas" da net...

Quando em vez, faz-se forçoso, que eu me questione sobre os contos espargidos pela net, por autores, que se sentem o néctar de tal procedimento.
Ao levarmos em conta, que vestimo-nos contos, e que cada palavra por nós proferida, sugere-nos um preâmbulo da vida, fácil torna-se imaginar o número medíocre de "escritores contistas", que repetem-se a cada segundo, enfronhados e amalgamados a orbes já exaustivamente publicados.
Trinity, um amigo, inveterado contista, sempre traz a tira-colo uma gama enorme de esboços de contos, os quais sinceramente confundem-me, por serem táo similares. Rebeca, de forma mais sucinta, procura produzir em menor volume, mas causa a mesma celeuma, em função da mesma similaridade. Em verdade, os contos mais difundidos no hoje, são aqueles que tratam dos caminhos futuristas, cujos termos encontram-se galgados em frases curtas, "cheias de efeito", segundo seus autores. Rinaldo, contista de verve e teimoso por essencia, sempre coloca-se resumidamente, utilizando-se de permeios entrecortados, tais como: "o vento sibila, enquanto a polemica urge". Narita, prefere utilizar-se de um esquema semelhante, mas com mais efeito: "e entre beijos, pensares espocam"... Geralmente o contista é negligente.. Coração de poeta explode em emoções. Coração de contista, sequer palpita. Infelizmente, a cada dia, cada vez mais os contos ganhem um cenário repentista, tragicomico. Somente assim, são tragados ou absorvidos. Longe se vão, os causos, que poeticamente brindavam nossas mentes com obras de inicio, meio e fim.
A cada dia, maior se torna o número de cidadãos incautos, que mediocremente chafurdam histórias importantes do dia a dia, e se arvoram como agentes de cultura. Por que falo? Simplesmente pelo fato de que se fizer-me calado, torno-me omisso. Um ser humano jamais pode carregar a omissão, pois que ela fere a integridade. Não estou criticando ninguém, apenas estou cumprindo o meu dever de estar sempre inserido, aquilo que realmente soma.

josemir tadeu de souza

Obs: poderia citar nomes... mas, pra quê? Eu somente toro para que os leitores, que passeiam por essas malfadadas histórias forjadas e pré fabricadas, utilizem de forma bem nítida, o bom senso, que lhes habita.

Publicado no site: O Melhor da Web em 23/07/2011
Código do Texto: 80970
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!
É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!

Comente esse Texto - Total comentários: 1
Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto
Meus Textos...







Galeria de Fãs