Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
EDUARDO EUGÊNIO BATISTA

A vida não procura a morte, se você sabiamente, não optar por merecê-la!
Setedados - EDUARDO EUGÊNIO BATISTA

Textos & Poesias || Sonetos
Imprimir
A Louca
Autor(a): EDUARDO EUGÊNIO BATISTA
A Louca


Quando ela passa: - a veste desgrenhada,
O cabelo revolto em desalinho,
No seu olhar feroz eu adivinho
O mistério da dor que a traz penada.

Moça, tão moça e já desventurada;
Da desdita ferida pelo espinho,
Vai morta em vida assim pelo caminho,
No sudário de mágoa sepultada.

Eu sei a sua história. - Em seu passado
Houve um drama d'amor misterioso
- O segredo d'um peito torturado -

E hoje, para guardar a mágoa oculta,
Canta, soluça - coração saudoso,
Chora, gargalha, a desgraçada estulta.

Augusto dos Anjos



Publicado no site: O Melhor da Web em 08/02/2012
Código do Texto: 88302
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!
É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!

Comente esse Texto - Seja o primeiro a comentar!
Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto
Meus Textos...




[ 1291 ] Texto s indicado s , porém não é o autor.




Galeria de Fãs